Cursos, treinamentos e imersões, Todas as notícias

818 visita a sede do Google


Marcado: , , .
No terceiro dia de atividade no Vale do Silício, Ricardo Sondermann esteve em três importantes empresas que atuam com o conceito de exponencialidade. Uma delas foi a sede do Google. Abaixo, segue o relato de Ricardo sobre as visitas.

TiE ENTERPRISE
“Fomos recebidos pela diretora, Sra. Vanklesh Shukla. A Tie (Transform India Enterprise) é uma organização formada à 25 anos atrás com a intenção de preparar executivos indianos para ocuparem posições de presidência em empresas globais. Agora, Google, Citibank, entre outros, têm CEOs indianos. Hoje ela se ocupa de fazer intercâmbio e relações entre empresas start-ups de todo o mundo com investidores e outras empresas maiores, para a troca da experiências e geração de negócios. É uma organização privada que têm seu funding por contribuições espontâneas de até U$ 1.500 por ano por pessoa.”

OUTSORCE BRAZIL
“Robert Jenssen se auto intitula “amerioca”. Um americano que passou sua adolescência no Brasil e trabalha para proporcionar a internacionalização de empresas e start-ups brasileiras no Vale do Sílicio. Ele utiliza diversas ferramentas próprias para avaliar o potencial dos pretendentes e gera o Powerfit, ou seja, o que esta empresa pode esperar e o que ela deve fazer para estar pronta para receber funding de VC (Venture Capital) no vale.”

GOOGLE
“Fomos recebidos por cerca de duas horas pelo Pedro “Pierre” Cintra, um brasileiro que está há dez anos na empresa e está no departamento financeiro. Mas não se pode esperar dele aquele tratamento com um homem de finanças tradicional. A Google têm cerca de 65 mil funcionários em todo o mundo mas sua filosofia de trabalho faz com que todos sejam a empresa. Um alto astral e no coração um lema: “Inove ou morra!”. Segundo Pedro, inovação não se faz por decreto, por isso o ambiente deve propiciar que ela possa evoluir organicamente.

14292285_1362599430435235_3054197001103584148_n

“Imagine um mundo onde a maioria das organizações fosse o melhor dos mundos para se trabalhar? Imagina o que poderíamos fazer”. O ambiente que tanto faz a Google famosa surgiu quase que por acaso. Como a empresa estava longe de restaurantes e as pessoas trabalham em horários muito diferentes, surgiu a ideia (vinda da necessidade) de proporcionarem comida, acomodações, chuveiros, enfim, tudo aquilo que uma pessoa precisa sem perder tempo de deslocamento.

Pedro reforçou que o mais importante na empresa é o recrutamento de pessoas incríveis e que “o que funciona aqui é a meritocracia”. São feitas avaliações semestrais, chamadas de 360º. Chefes avaliam funcionários e vice-versa, inclusive com avaliações cruzadas entre departamentos que se relacionam. Estão todos conectados, logo todos são colaborativos.

Em resumo, o GOOGLE trilha 3 caminhos:
– Foco no usuário: aquilo que voce gosta e se acostuma, vira lugar comum e precisa ser melhorado.
– Liberdade: Horários, conversas, trocas de áreas, Beer&Demos (reuniões com uma cervejinha).
– 10X – o que podemos fazer para sermos 10x melhores. Deste pensamento surgem ideias, algumas dão certo, outras não, mas serão aperfeiçoadas e terão sucesso. Exemplos disso são o Google Glass, Google Car (self-driving cars), Smartcity e a digitalização de todos os livros do mundo.

Depois demos uma caminhada no lugar, lojinha, essas coisas que turistas adoram fazer…”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s